A maior ferrovia do mundo impressiona com seus números: quase 10 mil quilômetros em sua rota principal, cerca de sete dias para realizar o caminho completo e aproximadamente 170 horas de viagem. Descubra mais sobre a rota que é o sonho de consumo de milhares de mochileiros!

A Rota Transiberiana foi criada para driblar as longas distâncias do território russo. Sua construção durou quase 25 anos, mas a eletrificação ficou pronta quase 90 anos depois, em 2002. A cada ano da obra, o governo acrescentava novos 1.000 km de trilhos e chegou a contratar mais de 80 mil trabalhadores. O trajeto principal começa na capital, Moscou, e segue até a maior cidade portuária da Rússia, Vladivostok. São 9289 quilômetros, cerca de 7 dias para realizar o caminho completo e aproximadamente 170 horas de viagem.

Basicamente, o trem passa pelas seguintes cidades: Moscou; Vladimir; Nizhny Novgorod; Kirov; Perm; Ekaterinburg; Tyumen; Omsk; Novosibirsk; Krasnoyarsk; Irkutsk; Ulan-Ude; Khabarovsk; Ussuriysk; Vladivostok.

Para os viajantes que não querem seguir a Transiberiana por completo, há outras três variações de rota com outros destinos finais:

Linha Transmongoliana: a linha liga Moscou a Pequim, passando por Ulaanbaatar, a capital da Mongólia. Além de explorar dois dos maiores países do mundo (China e Rússia), é possível conhecer um país não muito turístico e conhecido.

Linha Transmanchuriana: o destino final também é Pequim, mas essa linha passa por outras cidades chinesas. A rota coincide com a Tansiberiana até Tarskaya.

Linha Baikal-Amur Mainline: essa rota tem início em Taischet e termina em Sovetskaya Gavan, no Oceano Pacífico. Ela liga o Lago Baikal, no sul da Sibéria, ao Rio Amur, na fronteira com a China.

Os trens disponibilizam cabines econômicas, com duas camas e banheiro externo, e cabines mais confortáveis, com duas camas, armários e banheiro privativo. Existem vagões restaurante a bordo para as refeições, e esses também são usados para palestras e entretenimento durante a viagem.

Quando ir

Veja algumas características de alguns períodos:

Junho/julho: meses com muitos turistas e o calor predomina;

Abril/maio/agosto/setembro: há menos turistas, o tempo é ameno;

Outros meses: poucos turistas, o frio e a neve predominam;

Os viajantes brasileiros não precisam de vistos para fazer a rota Transiberiana ou Baikal-Amur, pois possuem entrada livre na Rússia. Entretanto, o visto é necessário para as linhas Transmongoliana e a Transmanchuriana, dado que nelas o brasileiro entrará na China.

Sem dúvidas, a Rota Transiberiana é uma das mais incríveis do mundo! Que tal embarcar nessa viagem e viver experiências impressionantes?