[fusion_builder_container hundred_percent="no" equal_height_columns="no" hide_on_mobile="small-visibility,medium-visibility,large-visibility" background_position="center center" background_repeat="no-repeat" fade="no" background_parallax="none" parallax_speed="0.3" video_aspect_ratio="16:9" video_loop="yes" video_mute="yes" border_style="solid"][fusion_builder_row][fusion_builder_column type="1_1" layout="1_1" background_position="left top" background_color="" border_size="" border_color="" border_style="solid" border_position="all" spacing="yes" background_image="" background_repeat="no-repeat" padding="" margin_top="0px" margin_bottom="0px" class="" id="" animation_type="" animation_speed="0.3" animation_direction="left" hide_on_mobile="small-visibility,medium-visibility,large-visibility" center_content="no" last="no" min_height="" hover_type="none" link=""][fusion_text]

O turismo econômico encontrou mais uma forma de garantir que as pessoas viajem e aproveitem tudo que o destino oferece sem gastar muito: as viagens compartilhadas.

O viajante pode desfrutar de boa hospedagem, transporte e passeios acompanhados de um morador local.

Antes, para conseguir uma hospedagem barata a melhor opção era um albergue, onde geralmente o turista divide quarto e outras acomodações com várias pessoas. Mas agora é possível alugar até uma casa inteira com todo o conforto de um lar para os viajantes. O meio mais famoso na atualidade é o Airbnb (“Air” está relacionado com colchão inflável e “bnb” de “bed and breakfast”), o nome traduz a proposta do site: transformar qualquer espaço, até mesmo um colchão inflável, em uma opção de estadia para os turistas. É um mercado comunitário confiável e seguro para pessoas anunciarem e reservarem acomodações em mais de 34.000 cidades e 191 países.

Os preços, regras, acomodações e servidos oferecidos são variados e dependem da maneira como o anfitrião deseja hospedar. Ficou curioso para mais informações, quer virar um anfitrião para ter uma renda extra ou já quer experimentar uma reserva? Acesse o site https://www.airbnb.com.br/.

As caronas também estão ganhando destaque nesse tipo de turismo. O uso coletivo de carros em longas distâncias entrou no Brasil recentemente, com várias opções de aplicativos para buscar seu transporte compartilhado. Os mais conhecidos são o Uber e BlaBlaCar (disponíveis para Android e iOS).

O Uber já é conhecido pela economia que oferece em relação a outros transportes, entretanto, foi lançado para algumas cidades o serviço UberPOOL (no momento somente a Grande São Paulo conta com essa opção no país).

A novidade permite dividir os custos da viagem entre dois ou mais passageiros que estão indo para a mesma direção, o que pode reduzir até 40% do valor que seria cobrado em um UberX.

Já a start-up BlaBlaCar, maior rede mundial para o uso coletivo de carros, permite que os viajantes que estarão com carro vazio encontrem os viajantes que procuram carona, assim possibilitando a divisão dos custos como combustível e pedágios. Por motivos de segurança, motorista e o passageiro devem se cadastrar no aplicativo BlaBlaCar para que seja possível a avaliação e verificação dos perfis.

Outra novidade é o Rent a Local Friend (www.rentalocalfriend.com), um portal com guias locais que oferecem aos turistas a oportunidade de conhecer o modo de vida e locais turísticos acompanhados por quem mais conhece e entende do destino.

São várias alternativas criativas para economizar, sem perder o conforto e diversão da sua viagem. Se você conhece outras dicas de opções compartilhadas ou já participou de uma viagem assim, conte pra gente!

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]