Conheça alguns dos destinos mais acessíveis no país para pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

 

O Ministério do Turismo procura garantir acessibilidade a todos, apoiando projetos que visem à acessibilidade urbana e à adaptação de atividades turísticas. Para ajudar os viajantes que têm alguma deficiência a planejar sua próxima viagem, elaboramos uma lista com os principais destinos acessíveis no Brasil. Confira:

Socorro (SP): a cidade paulista é referência em turismo acessível no país. Também conhecida como Cidade Aventura, o destino recebeu em 2014, na Espanha, o “Prêmio Rainha Sofia de Acessibilidade”, outorgado pelo Conselho Real para Deficiência do governo espanhol. É possível encontrar passeios, transportes, edifícios públicos, estacionamentos, telefones para surdos e cardápios em braile por todo o município. Entre as diversas atividades de aventura e ecoturismo, destacamos os passeios do Hotel Fazenda Parque dos Sonhos, premiado internacionalmente como o melhor no mundo para pessoas com deficiência no evento World Responsible Tourism Awards. Há opções em grutas, tirolesas, cachoeiras e trilhas ecológicas adaptadas.

Brotas (SP): o destino ideal para quem curte aventuras oferece muitas operações para visitantes deficientes, o que muda são alguns procedimentos operacionais. Os monitores receberam treinamentos para conduzir os turistas com deficiências. Eles podem praticar rafting, arvorismo, tirolesa e rapel (essa última opção não é indicado para os deficientes visuais).

Ilha Bela (SP): As praias Perequê, Sino e Praia Grande possuem cadeiras anfíbias, que facilitam a chegada dos deficientes ao mar. Os pontos turísticos da cidade possuem rampas de acesso, passarelas, banheiros adaptados. É possível encontrar agências que organizam passeios específicos e adaptados para quem tem deficiências.

São Paulo (SP): a capital paulista conta com mais de 300 atrações acessíveis, como a Pinacoteca do Estado, Memorial da América Latina e o Museu do Futebol. O acesso em pontos turísticos é assegurado por meio de rampas, elevadores adaptados para cadeiras de rodas. Vale destacar que a locomoção é facilitada pelo metrô que também é acessível.

Rio de Janeiro (RJ): Após realizar a Paraolimpíada, o Rio se tornou um dos destinos brasileiros mais acessíveis. As famosas atrações da cidade, o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor, garantem acesso para os turistas com deficiência.

Chapada do Guimarães (MT): Em 2011, foi inaugurada no Espaço Turístico Chapada Aventura a primeira trilha feita para deficientes visuais. Na trilha os visitantes podem conhecer sobre as 32 espécies nativas catalogadas em braile. As pousadas da região são adaptadas para cadeirantes e cardápios em braile

Foz do Iguaçu (PR): O destino que fica na fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, foi um dos pioneiros no turismo acessível. Ela é um dos destinos com maior número de pontos turísticos acessíveis, inclusive as Cataratas do Iguaçu. Também existe a opção de salto de paraquedas para aqueles que gostam de experiências radicais.

 

Outra dica bem legal para planejar a próxima viagem é consultar o Guia Turismo Acessível no site colaborativo https://turismoacessivel.gov.br/ta/. Esse guia permite aos internautas a avaliação da acessibilidade de hotéis, restaurantes e atrações diversas. Há cerca de 530 mil estabelecimentos cadastrados, e versões em inglês e espanhol. Além disso, o guia está disponível em aplicativo para as plataformas Android, iOS e Windows Phone.

 

Compartilhe nosso post para que outros viajantes conheçam sobre os destinos acessíveis do nosso país.  E lembre-se, a solução mágica para qualquer viagem está na Mala Cadabra!