Uma das maiores dúvidas de quem planeja uma viagem internacional é saber como levar dinheiro. Para responder essas perguntas sobre as formas de pagamento que pode utilizar e para que momentos elas são mais indicadas, confira abaixo alguma dicas:

Dinheiro

Se você vai viajar de avião, há um limite da Receita Federal em R$ 10.000 mil reais em espécie (ou esse valor convertido na moeda estrangeira). Acima desse valor é necessário declarar no aeroporto. O mesmo é válido para viagens de navio e cruzeiros.

Esta é a opção mais econômica, já que em transações em moeda estrangeira o IOF (Imposto Sobre Operação Financeira) é mais barato do que para compras realizadas com todos os tipos de cartão. No entanto, ter todo seu dinheiro no bolso pode ser perigoso: você pode perder, ser assaltado ou ficar na mão diante de gastos imprevistos.

Mas, levar dinheiro em espécie para o exterior, já na moeda do país estrangeiro é mais vantajoso porque será aceito em todos os lugares. Atenção ao guardar, se ficar em hotel, pode utilizar o cofre do local e andar somente com o dinheiro necessário para o dia.

Indicado: Viagens curtas e com orçamento planejado ou limitado.

Cartão de crédito

Esta forma de pagamento funciona do mesmo jeito do cartão de débito, com a diferença de que o valor da compra é calculado de acordo com o câmbio do dia do fechamento da fatura. Isso significa que você pode acabar pagando menos ou mais pelos produtos ou serviços que comprou, de acordo com a valorização da moeda no mercado. Leve sempre em consideração o tempo entre o momento da compra até o vencimento da fatura. A grande desvantagem do uso do cartão de crédito no exterior é a taxa de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 6,38%. Essa taxa é cobrada em todas as compras, não importa o valor.

Uma das vantagens é a segurança: diante de qualquer problema é possível cancelar o cartão. Se errar a senha três vezes, porém, será necessário desbloqueá-lo.

Indicado: Reservas, compra de passagens e gastos emergenciais.

Cartão pré-pago

Este tipo de cartão pode ser usado como o de débito e permite saque em bancos e caixas eletrônicos. Está disponível para diversas moedas e pode ser recarregado online, à distância ou por terceiros. A vantagem é que permite um planejamento financeiro mais assertivo, já que funciona de acordo com valor previamente determinado.

Desvantagens: pagamento do IOF, cobrança de taxas para saques no exterior e taxa de inatividade.

Indicado: Viagens longas e quando há uso de terceiros.

Atenção: Antes de viajar, verifique sempre quais caixas eletrônicos ou agências bancárias permitem o uso do seu cartão de crédito, débito ou pré-pago para fazer saques e confira no mapa os mais próximos do seu hotel ou de pontos turísticos para evitar dor de cabeça e desespero caso precise de dinheiro vivo no meio da viagem.

Acesse nosso site e confira essa e outras dicas de viagens: https://malacadabra.com.br/ribeirao/